UM DIA SEM SAPATOS - somos todos cidadãos do mundo

Compartilhe

19/04/2013


UM DIA SEM SAPATOS – Somos todos cidadãos do mundo

Não duvidemos nunca: somos capazes de sonhar e, mais que isso: somos capazes de projetar e realizar significativas mobilizações em prol da vida.

No dia 16 de abril, o Colégio chamou mais uma vez para si o lema dos agostinianos – “Promover a Vida através da Fraternidade, Educação e Justiça Social” ao participar, pelo terceiro ano consecutivo, do evento mundial One Day Without Shoes (Um Dia Sem Sapatos). E o que se viu foi muito bom. A comunidade educativa fazendo coro às milhares de vozes que ecoam hoje em outros países pelas pessoas carentes não apenas de um par de sapatos, mas de ter suas necessidades básicas atendidas e poder verdadeiramente viver com dignidade.

Os dias que antecederam ao evento, desde a preparação, chamadas, murais, atividades em sala, até a realização foram dinâmicos muito especiais. Basta ver o Harlem Shake criado pelos alunos das Equipes Esportivas (CLIQUE AQUI).

Um dos destaques desse dia foi a exposição de fotografias do Frei Agenor, que abrilhantou o evento com belíssimas imagens de estreita relação com a proposta: tolerância, respeito e sentimento de igualdade para que se possa encontrar uma maneira melhor de se viver, proporcionar uma vida digna ao outro.

O evento ocorreu durante todo o dia com envolvimento de toda a comunidade educativa, e também à noite, com a participação para lá de especial da turma da EJA (Col. Frei Carlos Vicuña).

Disponibilizamos fotos no decorrer através das redes sociais (Facebook e Instagram), além de uma entrevista da Direção, ao vivo, para a Rádio CBN, às 10h20.

 

FOTOS UM DIA SEM SAPATOS - TURNO DA MANHÃ

FOTOS UM DIA SEM SAPATOS - TURNO DA TARDE

FOTOS UM DIA SEM SAPATOS - COLÉGIO AGOSTINIANO FREI CARLOS VICUÑA

INSTAGRAM

 

Recebemos um grande volume de doações que já estão sendo separadas para encaminhamento às instituições beneficiárias (Hospital da Baleia; Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte; Projeto Ser Humano, que atende a população carente do Norte de Minas; Lar Maria Clara; JOCUM (Jovens Com Uma Missão) do aglomerado da Serra – Favela do Cafezal).

Agradecemos a todos que acreditaram, participaram, estiveram conosco tornando tudo isso possível. Somos todos cidadãos do mundo. Um pouco que fizermos vale muito!