CARTA ABERTA À COMUNIDADE

Compartilhe

08/04/2013

CARTA ABERTA À COMUNIDADE

Já são 10 anos de história da ASMAC – Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Contagem, marcada por muita luta e persistência no trabalho de coleta seletiva, amparados pela Pastoral de Rua de Contagem. O que vivem hoje já ultrapassa a questão ambiental, que seria a coleta de resíduos para reciclagem evitando que sejam destinados inadequadamente ao aterro sanitário. Trata-se agora de uma questão social. Em função de a Prefeitura Municipal de Contagem não ter até então assinado a renovação do Convênio, os 52 catadores de materiais recicláveis correm o sério risco de serem despejados do galpão situado no bairro Novo Riacho. As dívidas da Associação se acumulam: aluguéis vencidos, telefone cortado por falta de pagamento, contas de água e luz atrasadas, e por aí vai. É importante lembrar que desse trabalho digno e honrado dependem 272 beneficiários sustentados pelos catadores. Do ponto de vista social, o objetivo da ASMAC e as instituiçõ
es conveniadas (por exemplo, a Ceasa Minas) é o de contribuir para gerar trabalho e renda àqueles que se encontram à margem da sociedade, devolvendo-lhes a autoestima, a dignidade e, portanto, a inclusão social.

O Colégio Santo Agostinho de Contagem, através da Plataforma Terráqueos e do Departamento de Pastoral e Ação Social (Depas), abraça essa causa. Desenvolvemos uma parceria com a ASMAC desde o ano de 2009 e não podemos aceitar e assistir de braços cruzados à perda de tudo o que conquistaram em todos esses anos: o direito a uma vida digna. Aproveitamos para lembrar o importante debate promovido pela escola no dia 14/09/2012, ocasião em que os candidatos a Prefeito de Contagem (entre eles o atual Prefeito) assumiram publicamente e por escrito um compromisso com os catadores para o cumprimento das políticas de gestão pública e ambiental de resíduos sólidos do Município.

Contamos com o apoio de toda a comunidade agostiniana.