Alunos e professores pedem providências para salvar o Parque do Eldorado

Compartilhe

19/06/2012

Com o objetivo de refletir sobre o cuidado com as águas, conforme proposta de um projeto interdisciplinar de Geografia, História e Ciências, as turmas de 7º ano do Ensino Fundamental realizaram, no início de maio, uma visita ao Parque Ecológico do Eldorado, acompanhadas pelos professores.

No local, alunos e professor observaram que as nascentes do Parque, que fazem parte da micro bacia do Ferrugem, da sub bacia do Ribeirão Arrudas e da bacia do Rio das Velhas necessitam de recuperação. Além disso, os três pequenos lagos existentes no Parque, que são alimentados por nascentes locais, estão em péssimas condições de manutenção. Um deles está infestado por uma alga (Ellodea Sp) que já virou praga e precisa ser controlada.

O segundo lago, que é maior e possui peixes e jabutis, está assoreado e com o solo exposto, em um dos seus lados, sem proteção rasteira, só possuindo algumas árvores de grande e médio porte. Esses lagos são importantes, pois compõem o micro ecossistema do Parque, além de fazerem parte da paisagem local, servindo como atrativo para os turistas e pessoas da comunidade.

Diante disso, alunos, professores e a diretora do Colégio Santo Agostinho-Contagem, Aleluia Heringer, decidiram enviar uma carta em nome da Plataforma Terráqueos à Senhora Célia Cristina Zatti Lima, Presidente da Fundação Municipal de Parques e Áreas Verdes de Contagem (CONPARQ), que é responsável pelo Parque, solicitando providências em relação à limpeza e manutenção dos referidos lagos e do próprio Parque que, apesar de pequeno, possui uma importância ímpar para Contagem e para a composição da bacia do Arrudas e do Rio das Velhas.

Na carta, ressaltou-se a necessidade de uma avaliação minuciosa a respeito da forma como deverão ser feitas a limpeza e a manutenção dessas áreas, de modo que não haja prejuízos para o Parque, importante área de proteção ambiental.