Campanha HAITI - Como ajudar

Compartilhe

15/02/2012

Cordiais saudações a todos os membros da Plataforma Terráqueos.


Retomamos as nossas atividades animados pela possibilidade de fazer diferença na vida das pessoas, do planeta e dos animais. Nossa atenção agora se volta para Haiti: "ali, onde pedras viram comida". Um grande grupo de professores das três unidades do Colégio Santo Agostinho (BH, Nova Lima e Contagem) ouviu o depoimento dado pela Irmã Márian Ambrósio, sobre a situação atual do Haiti. Impossível ficar indiferente. Em sua voz e determinação exalou uma mistura de emoção, indignação, amor e esperança. A sequência de fotos de Porto Príncipe - Haiti que nos apresentou é de dezembro de 2011, ou seja, pouco mais de um mês, e a primeira impressão é que o terremoto foi ontem e não há dois anos. Longe da mídia que deu ampla cobertura ao terremoto de janeiro de 2010 e que comoveu todo o mundo, o povo haitiano se depara com a própria desgraça que encontra paralelo com as tribulações do apocalipse.


As imagens estão no site da Plataforma www.plataformaterraqueos.org.br. Construções ainda com os entulhos a serem removidos; tendas de plásticos espalhadas em 800 acampamentos com mil famílias cada. As poucas casas que estão sendo erguidas para esses acampados são cômodos sem água, luz ou esgoto, simplesmente quatro finas paredes. A ausência completa de infraestrutura básica, aliada à falta de alimentos, acentua a desnutrição, a epidemia de cólera e tuberculose. O trabalho da Irmã Máriam com mais cinco outras religiosas atinge três desses acampamentos. Priorizam o atendimento e socorro às crianças, aos doentes e mutilados. Elas, juntamente com as famílias atendidas, plantam, cozinham, ensinam, costuram e escutam aqueles que precisam.


É para esse povo e sob a administração dessas mulheres, dignas do nome Cristã, que a Sociedade Inteligência e Coração (SIC), mantenedora dos Colégios Santo Agostinho, desde o 2º semestre de 2011 se comprometeu com esse trabalho. A empreitada é grande e de longo prazo. Com o passar do tempo o esquecimento condenará mais e mais vidas a uma vida que se resumirá à luta contra a fome, a doença e a morte.


Como não é possível doação de alimento ou de qualquer outra coisa que dependa de transporte ou correio, pois a logística é muito cara, a SIC abriu uma conta e o dinheiro arrecadado junto à comunidade educativa é enviado para esse projeto missionário via Cáritas, instituição autorizada pelo Banco Central brasileiro a fazer remessa de dinheiro para o exterior . Cada um real doado é administrado pelas próprias irmãs que fazem a multiplicação dos pães, do alimento, da saúde e da educação. Não podemos estar lá fisicamente, mas podemos viabilizar a continuidade desse trabalho. O CSA - Contagem e a Plataforma Terráqueos abraçarão essa causa e darão a ela um caráter permanente.


Estamos organizando um plano de ação que tenha todo mês alguma chamada contra o esquecimento. Os cofres irão se multiplicar, assim como as iniciativas. Contamos com as sugestões e adesão de todos. O pouco que doarmos viabilizará esse trabalho de gigantes.
Pessoas que não estão diretamente ligadas ao Colégio podem doar através da conta (específica para esse fim) da Sociedade Inteligência e Coração:

Banco Santander (033)

Agência 3876

C/C 13000376-6.


Contamos com a disposição, generosidade e alegria de cada um.


Saudações fraternas,
Plataforma Terráqueos, em 10 de fevereiro de 2012.