Chocolate

Compartilhe

Chocolate

É uma adoção especial.

Ele vai se recuperar totalmente desse incidente e será entregue com a saúde em dia, vacinado, vermifugado e castrado.

Entretanto, por tudo que ele já viveu, é possível que, num futuro não muito distante, ele precise de uma alimentação mais macia, talvez de remédios e cuidados. Afinal, já é um vovozinho.

Enfim, precisamos de um adotante especial, disposto a escrever o final dessa história, e que seja um final que nos orgulhemos de contar.

 

Chocolate. Até onde sabemos...

Chocolate é o protagonista de mais uma daquelas histórias, que nos causam revolta e indignação.

O pedido de socorro dava notícias de um cachorro com uma grande ferida repleta de larvas, que andava cambaleante pelas ruas um determinado bairro.

O andar cambaleante era reflexo da dor, pois a miíase havia se espalhado e já provocara um grande estrago. Ele estava, literalmente, apodrecendo vivo.

O socorro inicial foi dado, incentivado pela promessa de um lar temporário. Este lar temporário inicial pouco ajudou, mas foi ali que a verdadeira história dele pôde ser conhecida.

Seu nome verdadeiro era mesmo Chocolate e ele vivia juntamente com vários outros cães, na casa de alguém que se mudou e despejou os cachorros na rua. Cada um se virou como pôde, alguns morreram, outros sumiram, outros decidiram sozinhos buscar um novo destino.

O Chocolate ficou por ali mais tempo do que seus vizinhos estavam dispostos a tolerar e o resultado dessa convivência forçada foi um golpe (paulada) na cabeça, que lhe abriu uma fenda.

Sem tratamento, a ferida infeccionou e, em alguns dias, já estava repleta de larvas. Pelo estado avançado do ferimento, foi possível saber que o sofrimento dele vinha de muitos e muitos dias.

Seu olhar no momento do resgate refletia tristeza e gratidão. A dor era intensa, mas nem por um minuto ele tentou se desvencilhar ou dificultar o resgate. Pelo contrário, sabia que estava sendo ajudado.

Durante os procedimentos médicos, ele urrava de dor, mas não fez sequer menção de usar os dentes, o que seria compreensível se assim tivesse feito.

Chocolate se mostrou o mais humilde e agradecido cãozinho de todos os tempos. Aceitou o manejo, com todas as dores e incômodos que ele lhe impunha.

Ficou um bom tempo internado até receber alta médica e a autorização para que continuasse o tratamento em casa.

Os médicos que o atenderam estimaram sua idade em 8 anos. Ele fez exames de saúde e estava em condições de ser recuperado, apesar de tudo.

Os poucos e danificados dentes mostravam que, se ele tiver mesmo apenas 8 anos, esses anos não foram bem vividos.

Depois de uma maratona de procedimentos, chegou o Chocolate em um lar temporário, onde ficará por alguns dias, até o fechamento definitivo da ferida.

Neste período, ele passará por outros exames, receberá cuidados especiais, alimentação de qualidade, vacinas e tudo o que precisar para se transformar num cãozinho cheio de atrativos.

O caminho será longo mas parece promissor.

Quando chegou, estava muito triste, quieto demais. Olhava as pessoas como se tentasse entender o que se passava. Eram tantos procedimentos que ele parecia esperar a qualquer momento pela injeção que lhe fizesse dormir para sempre.

Só havia uma forma de tirá-lo daquela passividade e conformismo. Remédios eram importantes, curativos também, mas nada tem mais força na transformação de um cachorro do que afeto.

E foi o que ele recebeu, todos os dias, de hora em hora.

O astral começou a mudar e ele, finalmente, pôde revelar sua verdadeira identidade.

O lobinho assustado e triste não existe mais. Ainda está ferido, ainda sente dores e não esqueceu as agressões e nem o abandono daqueles que um dia lhe prometeram afeto e proteção.

Mas hoje podemos afirmar que Chocolate é um cãozinho muito dócil e tranquilo.

Quando a ferida se fechar totalmente e as dores forem definitivamente arrancadas, talvez ele se torne também um cãozinho brincalhão.

Claro que, com 8 anos de vida, seria esperar demais dele. Ser dócil e um bom companheiro sem muita energia já é um currículo e tanto pra quem esteve bem perto de se despedir da vida.

Mas Chocolate parece ser um pouco mais que isso. Ele tem alguma coisa de anjo, daqueles que vieram ao mundo com uma missão e não encontraram o solo fértil de que precisavam.

O tempo e os tratamento vindouros tornarão essa história mais clara.

Ele ainda precisará de alguns cuidados, mas não chegará a ser uma adoção especial. Em breve estará pronto pra começar uma nova história, ou pra terminar a sua de uma forma mais digna. Quem sabe até um final feliz espera por ele?

Talvez, em algum momento da vida, não muito distante, ele precisará de uma alimentação mais macia, talvez de acompanhamento médico mais frequente, talvez venha a precisar de alguns remédios.

Mas nada disso será obstáculo para que ele seja adotado por alguém que o mereça.

Contato para adoção: (31) 7512.7179 Tim / 7178.8784 Vivo / 8718.1929 Oi.

E-mail: lucinediafigueiredo@gmail.com / spanimalmg@gmail.com

 

FONTE: oloboalfa.com.br

Salvar

Salvar