Polícia recolhe sete cavalos vítimas de maus-tratos na Via Expressa de Belo Horizonte

Compartilhe

Quem passa pela Via Expressa, na Região Oeste de Belo Horizonte, já se acostumou a ver cavalos amarrados no canteiro do lado esquerdo da via, próximo ao Bairro Calafate. Pelo menos por alguns dias, essa cena não deve ser mais vista. A Divisão Especializada de Proteção ao Meio Ambiente fez o recolhimento de sete animais que estavam sofrendo maus-tratos por seus donos. Quatro pessoas foram encaminhadas para a delegacia e responderão pelo crime.

Equipes da delegacia foram até o local na sexta-feira. “O caso já estava tramitando e foi feito um pedido de diligência. Fizemos o trabalho de campo para qualificar os donos e fazer o recolhimento dos animais”, explica a delegada Cristiane Ferreira Lopes, chefe da Divisão.

Segundo a delegada, os animais eram deixados às margens da via em condições de maus-tratos. “Eles eram deixados amarrados no calor, frio, e nem sempre estavam com água e comida o tempo todo”, disse. “Além do mais, causavam riscos para os transeuntes, como os motoristas e também para os pedestres, pois invadiram os canteiros”, completou.

Os animais foram recolhidos e levados para o Centro de Zoonoses de Belo Horizonte. Quatro pessoas identificadas como donos dos cavalos foram levadas para a delegacia e assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Elas terão que comparecer a audiência e devem responder por crimes de maus-tratos.(RB)

FONTE: em.com.br