Tire um tempinho e tome uma atitude

Compartilhe

Dengue é uma doença séria! Em casos mais graves pode, inclusive, levar a morte. Trata-se de uma doença infecciosa febril que dura um pouco mais de uma semana e é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, da família Flaviridae. Atualmente, o mosquito também transmite a febre Chikungunya e o Zika Vírus. Para o tratamento, procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para enfrentar a Dengue é preciso a união de toda sociedade para que cada um faça a sua parte. Mas, o que você faz para eliminar o foco do mosquito? Você já parou para pensar nisso? Pois bem, saiba que se você tirar dez minutos semanais para fazer uma vistoria na sua casa, na escola ou no ambiente de trabalho é possível acabar de vez com esta doença. Foi pensando nisso, que a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) lança este ano a campanha de mobilização, controle e enfrentamento 10 Minutos Contra a Dengue.

Esta nova abordagem é fruto de uma pesquisa elaborada pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), no Rio de Janeiro, que foi inspirada em uma estratégia adotada em Cingapura, no Sudeste Asiático. Ao reservar dez minutos semanais para a limpeza das residências, os moradores daquela localidade conseguiram controlar o Aedes aegypti e, com isso, eliminar possíveis criadouros.

» Clique aqui e confira o Informe Epidemiológicoda Dengue da SES-MG.

» Clique aqui e confira a Situação da Febre Chikungunya em Minas Gerais.

» Clique aqui e confira o comunicado sobre microcefalia (Zika Vírus) em Minas Gerais da SES-MG.

» Clique aqui e confira o especial do Blog da Saúde MG sobre Dengue, Chikungunya e o Zika Vírus.

Desenvolvido por entomologistas em parceria com profissionais de comunicação do Instituto, o projeto 10 Minutos Contra a Dengue reforça o compromisso histórico do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) em colocar o conhecimento científico a serviço da saúde pública.

Depois de elaboração do conceito, a iniciativa entrou em uma fase de prospecção de parcerias para a implementação, que foi firmada com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ). Em março de 2011, a ação ganhou as ruas da cidade em um projeto piloto para a aplicação da estratégia, marcando o início oficial da parceria IOC-SES. Na época, o conceito foi trabalhado nas comunidades do Chapéu, Mangueira e Babilônia. No mês de setembro de 2011, a SES anunciou oficialmente o conceito como tema da nova campanha 2010/2011 de combate à dengue no Estado.

A iniciativa também foi adotada em cidades do Norte, Sul e Sudeste do país, a partir de demandas espontâneas. Com isso, a criação do conceito e a realização do piloto foram atividades desenvolvidas no âmbito da Rede Pronex-Dengue, "Desenvolvimento e Avaliação de Novas Tecnologias e Estratégias de Vigilância no Controle da Dengue", que conta com o apoio da Faperj e do CNPq.

Abaixo, confira alguns cuidados simples que evitam a transmissão:

# Mantenha a casa limpa e sem água parada para evitar os possíveis criadouros: nada de manter pratinhos de plantas com água, garrafas pet ou qualquer objeto que facilite o acúmulo de água;

# Dê um cuidado especial ao armazenamento e destinação do lixo. Jamais descarte qualquer outro material que possa acumular água no quintal de casa, no quintal de vizinhos, na rua ou em lotes vagos. Latas, caixas de leite e similares, é recomendável retirar o fundo para descartar;

# Mantenha as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água nas mesmas;

# Mantenha limpos e escovados os bebedouros de animais domésticos; a água deve ser trocada diariamente;

# Mantenha piscinas devidamente tratadas;

# Cuidados extras para reservatórios de água: caixas de água devem estar bem tampadas e vedadas. Se optar em armazenar água das chuvas, é importante que tampe bem os recipientes.

Dúvidas Frequentes

Existe mais de um tipo de vírus da Dengue?

Sim. São quatro tipos, sendo eles o DENV-I, DENV-II, DENV-III e DENV-IV. Com esses vírus, as pessoas que já foram infectadas podem novamente ficar doentes e desenvolver a forma grave da dengue que, se não for tratada, pode levar à morte. Uma pessoa que já teve Dengue pode pegar novamente? Sim, isso é possível. Porém, a mesma pessoa nunca fica doente por causa do mesmo tipo de vírus, mas poderá ser contaminada pelas outras três espécies de vírus da Dengue.

Como é o tratamento da Dengue, de um modo geral?

Assim como nas outras viroses, o tratamento consiste em repouso, ingestão de líquidos e remédios sob prescrição médica que aliviem os sintomas.

Como evitar a Dengue?

A maneira de evitar a dengue é eliminar qualquer foco de água parada no qual o mosquito possa se reproduzir. Todas as pessoas devem cuidar de suas casas e locais de trabalho de modo que consigam manter o ambiente sempre limpo e longe de qualquer possibilidade de acúmulo de água.

» Clique aqui e confira o esclarecimento de boatos sobre o mosquito Aedes aegypti e o Zika Vírus.

FONTE: saude.mg.gov.br